Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

Relação entre trabalho emocional, Burnout e os processos de interacção na equipa de trabalho
Um estudo com bombeiros sapadores portugueses

 

Autor: Sancha Isabel Sousa Fernandes Vasques Ferreira
Orientador: Luís Curral

 

Mestrado em Psicologia

Psicologia dos Recursos Humanos, Trabalho e Organizações

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Relação entre trabalho emocional, Burnout e os processos de interacção na equipa de trabalho

Resumo

A presente investigação pretende saber se o trabalho emocional (dissonânciaemocional, exigência de expressão de emoções positivas e negativas) pode serencarado como uma exigência, e a participação, enquanto processo de interacção naequipa de trabalho, como recurso, no âmbito da adaptação do modelo JD-R(Demerouti et al., 2001) acerca das exigências e recursos no trabalho e seus efeitosno burnout. Para tal aplicou-se um conjunto de questionários de auto-relato quemedem as variáveis em estudo a uma amostra de 417 bombeiros sapadoresportugueses. Os resultados mostram que apesar do burnout não ser frequente, adissonância emocional pode ser encarada como uma exigência, ao contrário daexpressão de emoções positivas e negativas. Embora a participação seja preditora doburnout, não funciona como recurso neste contexto.

 

Palavras chave: Burnout, Bem-estar no emprego, Trabalho emocional, Teses de mestrado

 

Índice

Resumo / Abstract 3

1. Introdução 4

1.1. O modelo JD-R 4

1.2. O burnout 6

1.2.1. Causas e consequências 7

1.3. Exigências – trabalho emocional 8

1.3.1. Dissonância emocional 9

1.3.2. A exigência de expressão emocional 10

1.4. A relação entre as exigências emocionais e o burnout 10

1.5. Os recursos 11

1.5.1. A participação 12

1.6. O presente estudo 12

2. Metodologia 15

2.1. Participantes 15
2.2. Procedimentos 16
2.3. Medidas 17

3. Resultados 19

3.1. O trabalho emocional como exigência 20

3.2. A participação como recurso 22

4. Discussão 26

4.1. A dissonância emocional como exigência? 27
4.2. A participação como recurso? 28

4.3. Expressão de emoções – exigências? 28

5. Conclusão 29
6. Limitações do estudo e pistas para investigações futuras 30

7. Bibliografia

 

 

Trabalho completo