Ciências Sociais e Humanas

Filosofia

 

Conceito de Discurso

 

Autor: Equipa knoow.net
-

Data de criação: 15/08/2008

Contributos: -

 

Resumo: O termo discurso pode ser definido, do ponto de vista linguístico, como um encadeamento de palavras...  ver mais

Palavras chave:  filosofia, comunicação

 

Discurso
| A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z |

Conceito de Discurso

O termo discurso pode ser definido, do ponto de vista linguístico, como um encadeamento de palavras, ou uma sequência de frases segundo determinadas regras gramaticais e numa determinada ordem de modo a indicar a outro que lhe pretendemos comunicar/significar alguma coisa.

O termo discurso pode também ser definido do ponto de vista lógico. Quando pretendemos significar algo a outro é porque temos a intenção de lhe transmitir um conjunto de informações coerentes - essa coerência é uma condição essencial para que o discurso seja entendido. São as mesmas regras gramaticais utilizadas para dar uma estrutura compreensível ao discurso que simultaneamente funcionam com regras lógicas para estruturar o pensamento.

Funções do Discurso

Os discursos desempenham diversas funções, assumem várias modalidades e utilizam diferentes estilos de linguagens e estilos. Um discurso político, por exemplo, tem uma estrutura e finalidade muito diferente do discurso religioso, filosófico, científico ou publicitário. Alguns discursos orientam-se sobretudo para a demonstração, outros para a argumentação, outros ainda centram-se principalmente na persuasão.

. Demonstração: tipo de discurso que segue uma lógica formal que exclui as ambiguidades, baseado em raciocínios analíticos; os raciocínios são impessoais e fazem recurso à lógica (impositivos); o auditório é geralmente universal.

. Argumentação: são utilizados juízos de valor não isentos de ambiguidades (os chamados raciocínios dialécticos); os raciocínios são pessoais e sem necessidade de recurso à lógica (não impositivos); o auditório é geralmente particular mas visando um auditório universal e está implicado no discurso e na busca do preferível.

. Persuasão: baseia-se na arte da sugestão ou da manipulação visando a persuasão por diversos meios, incluindo os irracionais; a imagem de credibilidade do persuasor é essencial; o auditório é particular (os chamados segmentos-alvo) e tem uma actuação passiva.