Ciências Económicas e Empresariais

Gestão

 

Conceito de Processo de Tomada de Decisão

 

Autor: Paulo Nunes
Economista, Professor e Consultor de Empresas

Data de criação: 31/01/2009

Contributos: -

 

Resumo: O decisor, de acordo com a sua escala de valores/ os seus pontos de vista, interesses, bem como o meio onde...  ver mais

Palavras chave:  tomada de decisão

 

Processo de Tomada de Decisão
| A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z |

Conceito de Processo de Tomada de Decisão

O decisor, de acordo com a sua escala de valores/ os seus pontos de vista, interesses, bem como o meio onde se movimenta, age e interage, tem que tomar decisões, por vezes, com múltiplos critérios ou objectivos, o que constitui o chamado Processo de Tomada de Decisão (PTD).

O PTD é composto por várias fases inerentes ao processo decisional global de resolução de um problema. Cooke e Slack definem um ciclo composto por diversas fases, nomeadamente:

· Observar: o PTD começa quando um indivíduo reconhece uma oportunidade no seu ambiente e faz uma reflexão sobre a mesma.

· Reconhecer o problema: quando há reconhecimento de que a necessidade de decisão é real.

· Definir objectivos: nesta fase é necessário considerar o que se deseja alcançar com o PTD e quais os fins para os quais se vai direccionar o trabalho. Os objectivos a serem alcançados deverão ser cuidadosamente pensados antes que qualquer decisão seja tomada. Isto é muitas vezes difícil devido ao conflito de objectivos e das relações que nele existem e que, no seu conjunto constituem o sistema.

· Compreender o problema: face a um conjunto de estímulos interpretados como indicando a existência do problema, esta fase é particularmente importante e condiciona o sucesso das fases seguintes e, consequentemente, de todo o PTD, designa-se esta fase por fase de estruturação do problema.

· Determinar opções: a dimensão e a importância desta fase depende da definição anterior do PTD e das fronteiras, isto é, das suas restrições, bem como da criatividade do “Actor”.

· Avaliar as opções: a avaliação envolve a determinação do grau de alcance dos objectivos por parte de cada uma das opções de decisão. Aqui, as consequências de cada opção decisional devem ser decompostas em detalhe e suportadas, se possível, por modelos matemáticos.

· Escolher: esta é a fase do PTD para a qual as fases anteriores servem de suporte. É nesta fase que se escolhe a opção que demonstre ser a mais satisfatória. O procedimento de escolha depende da composição do “Actor” e depende da personalidade de cada um dos intervenientes no processo decisonal.

· Implementação: esta fase consiste em fazer as mudanças/ alterações requeridas pela opção seleccionada.

· Monitorizar: após a implementação da opção seleccionada, é necessário monitorizar todo o processo para avaliar até que ponto o nosso problema ficou resolvido, e, se possível, avaliar o impacto da mesma no contexto decisional. Se a monitorização mostra que o problema fica resolvido termina o PTD, caso contrário inicia-se o ciclo decisional.