Ciências Económicas e Empresariais

Gestão

 

Biografia de Henri Fayol

 

Autor: Paulo Nunes
Economista, Professor e Consultor de Empresas

Data de criação: 26/10/2007

Contributos: -

 

Resumo: Engenheiro de minas e administrador francês, Henri Fayol foi um dos primeiros estudiosos a analisar a natureza da actividade empresarial, a formular uma teoria completa de gestão...  ver mais

Palavras chave:  teoria gestão funções gestor princípios gerais

 

Fayol, Henri (1841-1925)

| A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z |

Biografia de Henri Fayol

Engenheiro de minas e administrador francês, Henri Fayol foi um dos primeiros estudiosos a analisar a natureza da actividade empresarial, a formular uma teoria completa de gestão e a definir as principais actividades do gestor dentro das organizações: planear, organizar, comandar, coordenar e controlar.
Foi, juntamente com  Frederick Taylor, um dos grandes precursores da Teoria Clássica da Administração, a qual enfatiza a estrutura das organizações. Fez a ligação entre a estratégia e a teoria empresarial e destacou a necessidade de aprofundar a gestão e de cultivar qualidades de liderança. Fayol defendia que os mesmos princípios podiam ser aplicados em empresas de diferentes dimensões e de todo o tipo - industriais, comerciais, governamentais, políticas ou mesmo religiosas.

Definiu a empresa como uma organização que começa por uma plano estratégico ou uma definição de objectivos, evolui para uma estrutura para colocar o plano em prática, actua de forma controlada entre o líder e a força de trabalho, harmoniza o trabalho dos departamentos através da coordenação sujeita a avaliações e controlo sobre a sua eficácia. O melhor desempenho da força de trabalho dependerá das qualidades do líder, do seu conhecimento do negócio e dos empregados e da sua capacidade de inspirar um sentido de missão.

Taylor definiu ainda 14 princípios gerais sobre gestão, os quais foram desde então desenvolvidos de diversas formas pelos gurus mais recentes:

1. Divisão do trabalho (especialização);

2. Autoridade e responsabilidade;

3. Disciplina;

4. Unidade de comando;

5. Unidade de direcção (um único plano para cada conjunto de actividades, com o mesmo objectivo);

6. Subordinação dos interesses individuais aos da organização;

7. Remuneração do pessoal (justa e garantida);

8. Centralização (da autoridade no nível superior);

9. Cadeia escolar (considerando a linha de autoridade desde os níveis mais elevados);

10. Ordem (para cada coisa e lugar);

11. Equidade (amabilidade e justiça para conquistar lealdade);

12. Estabilidade do pessoal (pois a rotatividade é prejudicial);

13. Iniciativa (assegurar pessoalmente que um plano será realizado);

14. Espírito de equipa.

 

Bibliografia:

   - General and Industrial Management (Pitman, 1949).