Ciências Económicas e Empresariais

Gestão

 

Conceito de Estratégias Genéricas

 

Autor: Paulo Nunes
Economista, Professor e Consultor de Empresas

Data de criação: 29/10/2007

Contributos: -

 

Resumo: Estratégias Genéricas corresponde a uma expressão criada por Michael E. Porter e que designa os tipos de estratégias que uma empresa pode seguir de forma a...  ver mais

Palavras chave:  vantagem competitiva, liderança nos custos, diferenciação, enfoque

 

Estratégias Genéricas
| A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z |

Conceito de Estratégias Genéricas

Estratégias Genéricas corresponde a uma expressão criada por Michael E. Porter e que designa os tipos de estratégias que uma empresa pode seguir de forma a obter vantagens competitivas sobre os seus concorrentes.

Segundo Porter, existem três tipos de estratégicas genéricas que uma empresa pode seguir:

-

Liderança nos custos: Segundo esta estratégia a organização procura ser o produtor com menores custos em todo o sector. O seu âmbito de actuação é alargado, procurando chegar a diversos segmentos de mercado em simultâneo, geralmente com um produto standard e sem grande aposta nos serviços não essenciais como a embalagem, o design, a publicidade, etc. As fontes de vantagens de custo, embora variáveis de sector para sector, são, geralmente, as economias de escala e economias de experiência, o aproveitamento de sinergias comerciais ou sinergias tecnológicas, a tecnologia patenteada, a localização e facilidade de acesso aos factores produtivos e aos mercados dos clientes, entre outros.

-

Diferenciação: Optando pela estratégia da diferenciação, a organização deve procurar ser única no seu sector no que respeita a algumas áreas do produto/serviço mais valorizadas pelos consumidores. Dependendo do sector em que a organização actua, estas áreas poderão ser as características do próprio produto, o design utilizado, os prazos de entrega, as garantias, as condições de pagamento, a imagem, a variedade e qualidade dos serviços associados, a inovação, a proximidade em relação aos clientes, entre outras. Esta estratégia permite à organização praticar um preço superior ou obter uma maior lealdade dos consumidores.

-

Enfoque: Através da estratégia de enfoque, a organização procura obter uma vantagem competitiva num segmento ou num grupo de segmentos de mercado pelos quais optou, excluindo os restantes segmentos. A estratégia de enfoque pode ser dividida em enfoque no custo (quando a organização procura uma vantagem de custo no seu segmento alvo) e em enfoque na diferenciação (quando a organização procura a diferenciação no seu segmento alvo). A questão base desta estratégia é a selecção de segmentos de mercado específicos onde a concorrência tenha dificuldade em satisfazer eficazmente as necessidades dos consumidores.

Porter descreve ainda o instrumento básico para diagnosticar a vantagem competitiva e para encontrar formas de a intensificar: a cadeia de valores. Através da cadeia de valores, a organização é dividida nas suas actividades básicas (investigação e desenvolvimento, produção, comercialização e serviço) o que facilita a identificação das fontes de vantagem competitiva.