Estou aqui: Gestão

Cienciais Económicas e Empresariais

Gestão / Administração

Balanço

Autor: Paulo Nunes

Data de criação: 31/07/2008; Última actualização: 07/08/2012

Contributos: Este verbete não recebeu quaisquer contributos. Se é especialista nesta matéria e acha que pode melhorar esta página contacte-nos para o nosso mail: knoow.net@gmail.com.

Resumo: O Balanço constitui um quadro de representação do património da empresa (conjunto de valores utilizados pela...  ver mais

Palavras chave:  gestão, administração

Com o apoio da PCNunes - Consultores de Gestão, Lda

 

Balanço

| 0-9| A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z |



Conceito de Balanço

O Balanço constitui um quadro de representação do património da empresa (conjunto de valores utilizados pela unidade económica no exercício da sua actividade) num determinado momento. Como o património é um conjunto de valores heterogéneo, existe a necessidade de os agrupar em conjuntos homogéneos (equipamentos, dívidas de terceiros, dívidas a terceiros, numerário em caixa, depósitos bancários, mercadorias,…).

No património podemos distinguir duas classes de elementos patrimoniais distintos: por um lado aquilo que se tem (um conjunto de bens e um conjunto de direitos) e, por outro lado aquilo que se deve (um conjunto de obrigações). Ao primeiro conjunto designa-se por Activo; Ao segundo conjunto designa-se por Passivo. É desta forma fácil de perceber que a diferença entre o Activo e o Passivo representa o valor do património, ou Capital Próprio, ou ainda a Situação Líquida da empresa.

Além da perspectiva jurídica do Balanço (representação de um conjunto de  bens e direitos, por um lado e de um conjunto de obrigações, por outro, o Balanço também pode ser analisado numa perspectiva mais financeira: um conjunto de aplicações de capital (ou investimentos) e um conjunto de fontes de financiamento.

De facto, os Activos, onde se incluem os bens e direitos detidos pela empresa não são mais do que diferentes aplicações com vista ao desenvolvimento da sua actividade. Por outro lado, os Passivos, que incluem as obrigações (ou dívidas) e os Capitais Próprios, que incluem, entre outros, o capital social e os resultados presentes e passados da empresa, podem ser considerados como as fontes de financiamento das aplicações efectuadas.

Os elementos do Balanço podem ainda ser entendidos como um conjunto de capitais:

- Capital Fixo (Imobilizações) – constitui a infra-estrutura da empresa e não se destina a ser convertido em meios líquidos.

- Capital Circulante – É formado pelos meios financeiros intermutáveis e associados ao funcionamento e exploração (dívidas de terceiros, existências e disponibilidades).

- Capital Próprio – Conjunto dos meios financeiros pertencentes à própria empresa.

- Capital Alheio – Constituído pelo meios financeiros postos à disposição da empresa por terceiros (Passivo).

 

Não encontrou o que pretendia? procure aqui: