Cienciais Económicas e Empresariais

Economia

Moeda

Autor: Paulo Nunes

Data de criação: 30/03/2014

Contributos: Este verbete não recebeu quaisquer contributos. Se é especialista nesta matéria e acha que pode melhorar esta página contacte-nos para o nosso mail: knoow.net@gmail.com.

Resumo: Apresentação do conceito de Moeda e das suas principais funções na economia. Agregados monetários...  ver mais

Palavras chave:  economia, ciência económica

Este termo está a ser comentado no nosso blog... Participar na discussão

Com o apoio da PCNunes - Consultores de Gestão, Lda

 

Moeda

| A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z |

Conceito de Moeda

No seu sentido mais lato, o termo moeda designa qualquer meio de pagamento ou meio de troca de aceitação generalizada, isto é, um activo que pode ser utilizado na troca para obtenção de produtos ou serviços. Inclui-se neste conceito as moedas metálicas e a moeda papel (geralmente designadas como notas) ou os depósitos mobilizaveis por cheque ou por cartão de débito ou de crédito.

 

Funções da Moeda

A moeda é geralmente definida pelas suas funções, as quais podem ser agrupadas em três grandes grupos:

. Meio de troca: esta é sem dúvida a principal função da moeda e representa a capacidade da moeda para ser utilizada como meio de pagamento na aquisição de produtos e serviços. Sem a moeda, a alternativa seria a utilização de outros ativos efectuando a chamada troca directa com todos os inconvenientes que daí adviriam.

. Unidade de conta: a função unidade de conta representa a utilização da moeda para medir o valor das coisas; a utilização da moeda como medida de valor conhecida de todos facilita imenso toda a actividade económica.

. Reserva de valor: esta função da moeda representa a possibilidade da moeda ser utilizada para aforro, isto é, para ser guardada de forma a transferir capacidade de consumo para o futuro; a sua utilização deve-se ao baixo risco que lhe está associado embora apresente o inconveniente da perda de valor em contextos de inflação.

 

Agregados Monetários

Podem ser considerados vários agregados monetários nomeadamente:

. M1: também designado por moeda para transações, o agregado M1 é constituído por activos que de facto se destinam a transações, nomeadamente o numerário (notas e moedas metálicas) e os depósitos mobilizáveis por cheque ou cartão de débito (caso dos depósitos à ordem).

. M2: o agregado M2 (por vezes designado por quase-moeda) é constituído pela moeda para transações (M1) e pelos depósitos de poupança e outros ativos que podem ser considerados substitutos quase perfeitos da moeda para transações (por exemplo, fundos de investimento de elevada liquidez).

 

Este termo está a ser comentado no nosso blog
Participar na discussão

 

Não encontrou o que pretendia? procure aqui: